Vitor Araújo

Gravado no Rio de Janeiro (Toca do Bandido), São Paulo (Cachuêra) e Recife (Casona), Levaguiã Terê, terceiro trabalho de Vitor Araújo, traz fortes influências de The Knife, Bjork, Animal Collective e Radiohead e é completamente diferente de tudo que Vitor já lançou, com forte presença percussiva e o casamento entre elementos eletrônicos e orquestrais. Todo o disco, desde a percussão até a orquestração para cordas e duo de trompas, tem a assinatura de Vitor. “Foi o disco que eu mais gravei instrumentos: piano, baixo synth, casiotone, surdo e vozes”, completa.

Na versão ao vivo de “Levaguiã Terê”, foi mantido o caráter orgânico das percussões, mas agora os elementos acústicos e orquestrais dão lugar a uma formação de banda experimental. Guitarras, samples, synths, e computadores se unem ao piano de Vitor e tomam conta do palco. Apesar das mudanças instrumentais, o mundo plástico-sonoro do disco é trazido com fidelidade ao show pelo produtor, de “Levaguiã Terê”, o carioca Bruno Giorgi, que assina a engenharia de som e o design sonoro do concerto.

A banda que o acompanha é formado pelo músicos Felipe Fernandes , Felipe Pacheco, Hugo Medeiros, Aduni Guedes e Ameduin.

Apoio institucional

Hotel Oficial

Cervejaria Oficial

Vinhos

Apoio de Mídia

Ingressos

Promoção

Assessoria de Imprensa

Patrocínio

Realização